Blog

Veja como foi o webinar sobre automação fiscal para CSC

Tempo de leitura: 3 minutos

No dia 24 de junho, a Dootax realizou um webinar com o tema “Automação Fiscal para CSC na Prática”. O evento contou com a presença de Yvon Gaillard, Co-founder & Head of Sales da Dootax, Rogerio Oliveira, Gerente de Tecnologia da Informação da Nestlé e Timóteo Tangarife, Presidente da Associação Brasileira de Serviços Compartilhados (ABSC).

Durante o webinar, foram discutidos diversos assuntos relevantes para empresas que adotam o modelo de trabalho conhecido como CSC ou Centro de Serviços Compartilhados. Entre eles, os principais desafios das organizações, benefícios da implementação de RPA e perspectivas sobre o futuro.

Se você tem interesse em saber mais sobre automação fiscal para CSC, continue a leitura e fique por dentro dos principais pontos abordados no evento.

Benefícios do CSC para as empresas

Primeiramente, vamos entender o conceito de CSC. Criado na década de 70, nos Estados Unidos, esse modo de trabalho se baseia na centralização dos diversos serviços de uma empresa. Na prática, os Centros de Serviços Compartilhados reúnem vários departamentos em um só lugar.

Esse modelo de trabalho vem se popularizando no mundo todo. E não é à toa: ele proporciona vários benefícios. É ideal para empresas que buscam:

  • Maior controle de compliance;
  • Padronização e otimização de processos;
  • Redução de custos;
  • Mitigação de erros;
  • Escalabilidade.

Apesar de todas essas vantagens, muitos CSCs ainda enfrentam desafios em suas operações fiscais, como veremos a seguir.

Emissão de guias

Principais desafios dos CSCs

Vivemos em um país considerado campeão em burocracia fiscal. Toda essa complexidade traz uma série de complicações para os Centros de Serviços Compartilhados que têm a área fiscal dentro de suas responsabilidades diárias. Entre os problemas mais comuns, estão:

  • Retrabalho nas operações;
  • Falta de agilidade;
  • Processos ainda manuais;
  • Falta de padronização;
  • Dificuldade de garantir compliance;
  • Pagamentos em duplicidade;
  • Caminhões parados em barreiras fiscais.

Deu para perceber que uma série de custos ocultos pode decorrer dessas situações, certo? Isso sem falar na insatisfação dos clientes com os atrasos nas entregas. A boa notícia é que todos esses problemas podem ser solucionados com o apoio da tecnologia.

Automação fiscal para CSC

Cada vez mais multifacetados e digitais, os Centros de Serviços Compartilhados (CSC) estão incorporando tecnologias como RPA, cloud e inteligência artificial para potencializar sua eficiência em diversas áreas.

Entre elas, é claro, está o departamento fiscal. Afinal, suas rotinas incluem uma série de processos repetitivos que demandam muitas horas de trabalho dos profissionais.

Com o apoio de ferramentas de RPA, é possível otimizar o tempo da equipe, organizar o dia a dia e ainda evitar erros comuns, como atrasos e duplicidades.

Durante o webinar, Rogerio Oliveira contou como era a área fiscal da Nestlé antes de implementar a automação fiscal e falou sobre os benefícios que a solução de Pagamento de Tributos da Dootax trouxe para a empresa. Confira!

Perspectivas para o futuro do CSC

A transformação digital dos Centros de Serviços Compartilhados (CSC) já é realidade. Diversas tarefas que, antes, levavam horas para serem concluídas, hoje são feitas em segundos, de forma totalmente automática.

Mas, afinal, o que esperar do futuro dos CSCs? Será que os humanos serão substituídos pelos robôs?

De acordo com a opinião dos especialistas, as pessoas ainda serão essenciais. Mas, com os avanços tecnológicos, cada vez mais tarefas poderão ser automatizadas. Assim, as funções atuais nos CSCs devem sofrer mudanças, exigindo novas habilidades e uma parceria cada vez maior entre humanos e máquinas.

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Confira o webinar na íntegra

Quem faz parte da área sabe que o gerenciamento de um CSC é uma tarefa nada fácil. Nos dias de hoje, essa metodologia de trabalho é constantemente afetada pelas mudanças no mercado.

O desafio fica ainda mais complexo quando falamos das rotinas fiscais. Afinal, o Brasil é campeão mundial em burocracia.

Felizmente, através do processo de automatização, mais conhecido como Robotic Process Automation ou RPA, é possível reduzir custos e ganhar produtividade.

Gostou de saber mais sobre automação fiscal para CSC? O que acha de se aprofundar no assunto? Assista agora ao nosso webinar!

Compartilhe
Sobre o autor

Alessandra Muniz

Deixe uma resposta

Posts relacionados

GNRE em atraso? Saiba como pagar as guias em dia
GNRE em atraso? Saiba como pagar as guias em dia

GNRE em atraso é um problema frequente nos departamentos fiscais das empresas brasileiras. Saiba como resolvê-lo de uma vez por todas.

Como gerar guia GNRE mais rápido
Como gerar guia GNRE mais rápido

Neste artigo você vai conferir como gerar guia GNRE mais rápido para obter um salto de desempenho. Acompanhe!

Secretaria da Fazenda do Pará anuncia avanços no projeto NFC-e
Secretaria da Fazenda do Pará anuncia avanços no projeto NFC-e

No primeiro dia das discussões plenárias do 52º ENCAT, representantes da Secretaria da Fazenda do Pará apresentaram os avanços do Estado no desenvolvimento da NFC-e, mas ainda não há previsão para obrigatoriedade.

Escritórios