Blog

Como emitir GNRE?

Tempo de leitura: 3 minutos

Você já sabe como emitir GNRE? Esse é um processo bastante conhecido dos profissionais do departamento fiscal, mas será que você consegue executá-lo com o máximo de eficiência?

No mundo digital em que vivemos, é sempre inteligente buscar as formas mais práticas para realizar tarefas do dia a dia. Afinal de contas, a automação está cada vez mais presente no fluxo de trabalho das organizações – e com o departamento fiscal isso não é diferente.

Neste artigo vamos esclarecer como emitir GNRE de duas maneiras: da forma manual tradicional e com o uso de uma solução digital para automação do processo. Confira!

Emitir GNRE
guia nacional de recolhimento de tributos estaduais

Quem precisa emitir GNRE?

Antes de falarmos sobre como emitir GNRE, é importante esclarecer quem são as empresas que precisam fazer a emissão desse documento.

A Guia Nacional de Recolhimento de Tributos Estaduais (GNRE) é o documento utilizado pelos contribuintes nas operações de vendas interestaduais sujeitas à substituição tributária e demais impostos devidos ao Estado e recolhidos em outra unidade da federação.

Por conta disso, as empresas que precisam emitir a GNRE são aquelas que efetuam a venda de mercadorias com destino a outros estados ou prestações de serviços de transporte interestadual.

Como emitir GNRE?

Afinal, como emitir GNRE?

Essa é uma pergunta que possui duas respostas diferentes conforme o procedimento utilizado. É possível fazer a emissão manual no site do SEFAZ ou, então, usar uma solução digital para emissão automática da GNRE.

Portanto, vamos compreender melhor como funcionam essas duas formas de emissão:

Como emitir GNRE manualmente?

O procedimento para emitir GNRE manualmente não é difícil, porém possui várias etapas – o que pode gerar uma lentidão nesse processo e aumentar as chances de erros. Veja quais são os passos que devem ser seguidos:

  1. Gerar a Nota Fiscal Eletrônica referente à operação
  2. Imprimir duas vias da Nota Fiscal
  3. Checar a tabela de alíquotas de ICMS – observando os estados envolvidos na transação
  4. Calcular a diferença entre a alíquota interna e alíquota do estado destino
  5. Entrar no site do SEFAZ e emitir guia para pagamento que vai para o estado do cliente
  6. Imprimir guia GNRE
  7. Pagar a guia GNRE
  8. Imprimir o comprovante de pagamento
  9. Juntar a Nota Fiscal, a GNRE paga e o comprovante de pagamento ao produto
  10. Enviar o produto ao cliente

Também é importante destacar quais são os processos necessários para emissão da guia de pagamento (passos 5 e 6):

  • Entre no Portal GNRE
  • Clique na seção “Gerar Guia”, na página inicial
  • Preencha de todas informações – que incluem UF favorecida, tipo de GNRE, informações de contribuinte, receita, valores, data de vencimento e data de pagamento
  • Clique em “Validar”
  • Caso alguma informação esteja incorreta, o sistema gera uma mensagem de alerta. Nesse caso, clique em “Cancelar”
  • Quando as informações foram validadas, clique em “Emitir” ou “Baixar PDF”
  • Faça impressão da guia para o pagamento
Automatize GNRE

Como emitir GNRE automaticamente?

Todos os passos para emitir GNRE que acabamos de ver podem ser facilmente executados por um profissional do departamento fiscal. Porém, requer bastante tempo e atenção constante para que nenhum detalhe passe despercebido. Afinal, basta um erro de digitação para gerar erros no recolhimento adequado do ICMS.

Mas, então, como emitir GNRE mais rápido e com eficiência? A resposta está na automação desse processo!

Para isso, você precisa apenas de um software de automação. Com o DOODoc Pagamento de Tributos você pode fazer a emissão e o pagamento das suas guias tributárias de modo totalmente automático – gerando um salto de produtividade no departamento fiscal.

O DOODoc Pagamento de Tributos funciona de uma forma muito simples para solucionar os seus problemas:

  • Integração. O usuário envia para a Dootax os arquivos JSON ou o XML da NFe/CTe. Esse envio pode ser feito através de FTP/(s)FTP, de API ou em um upload manual.
  • RPA Fiscal. O DOODoc Pagamento de Tributos acessa os sites responsáveis pela emissão de cada guia e realiza o preenchimento de formulários e informações de maneira automática.
  • Pagamento. A Dootax faz a integração com qualquer banco através de arquivos CNABs para transmissão ou para o ERP do cliente.

Com isso, você pode aproveitar vários benefícios importantes:

  • Otimização dos processos e aumento da produtividade.
  • Redução de custos.
  • Eliminação de tarefas repetitivas e possíveis erros.

Você já sabia como emitir GNRE? Está preparado para gerar a GNRE automática e simplificar o trabalho no seu departamento fiscal? Então agende uma demonstração do DOODoc Pagamento de Tributos!

Compartilhe
Avatar
Sobre o autor

Carlos Lima

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Robotização de processos: agilize seu departamento
Robotização de processos: agilize seu departamento

Quer entender como a robotização de processos pode agilizar as rotinas do seu departamento? Então descubra neste artigo.

O que é Certidão Negativa de Débito?
O que é Certidão Negativa de Débito?

Conheça os diferentes tipos de Certidão Negativa de Débito (CND) e a importância desse documento para as organizações.

SEFAZ-MT começa a alertar sobre consumo indevido de NFe/NFCe
SEFAZ-MT começa a alertar sobre consumo indevido de NFe/NFCe

A partir de 16 de maio de 2018, a SEFAZ-MT passa a aplicar as regras de validação de consumo indevido dos sistemas autorizadores de NFe e NFCe.