Soluções fiscais – Dootax

Blog

IVA Federal: tudo o que você precisa saber

Tempo de leitura: 3 minutos

Você já ouviu falar sobre IVA Federal? Esse é um termo que se tornou muito popular com a proposta de reforma tributária apresentada pelo governo brasileiro – que prevê extinção do PIS e Cofins para a criação do CBS.

Muito além de ser um novo tributo, o CBS segue um modelo de tributação moderno que já vem sendo adotado em vários países: o IVA (Imposto sobre valor agregado), que é um tributo unificado que simplifica a arrecadação, diminuindo a burocracia.

Mas o que você precisa sobre o IVA Federal que deve entrar em vigor no Brasil? Confira ao longo deste artigo.

IVA Federal e a reforma tributária brasileira

Estamos cansados de saber que o Brasil é um país marcado pela sua complexidade tributária, não é? Basta analisar rapidamente toda a burocracia e os altos custos para pagar todos os tributos e cumprir as obrigações acessórias exigidas pelo governo.

Levando isso em consideração e depois de um longo período de discussão sobre o assunto, o governo anunciou que deseja implementar uma grande reforma para corrigir os problemas. Como primeiro passo para este planejamento, está previsto o PL que cria o IVA Federal.

Na prática, trata-se de um projeto de lei prevê a substituição do PIS e da Cofins por um imposto único sobre bens e serviços, com alíquota de 12%, chamado de CBS (Contribuição Social sobre Operações com Bens e Serviços). Com isso, o objetivo é simplificar o recolhimento desse tributo.

Afinal, o que é IVA?

A proposta de reforma tributária se refere ao CBS como um IVA Federal. Mas, afinal o que é o IVA?

IVA é uma sigla para Imposto Sobre Valor Agregado – que é um tributo unificado que facilita a arrecadação e diminui a burocracia. Trata-se de um imposto que pode ser aplicado sobre operações de compras de produtos e serviços, transmissões de bens, importações de produtos, transações internacionais e prestações de serviços.

Muitos empresários tinham a expectativa de que o Brasil criasse um IVA Federal para substituir cinco tributos: o PIS (Programa de Integração Social), o Cofins (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social), o IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados), o imposto estadual ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e o municipal ISS (Imposto sobre Serviço).

Porém, esta primeira etapa da reforma tributária prevê somente a extinção do PIS e Cofins para dar lugar ao CBS. Dessa forma, o contribuinte precisa pagar somente um imposto com uma alíquota fixa – sem precisar seguir diversas regras que existem atualmente para recolher PIS e Cofins.

Imagem de Joel santana Joelfotos por Pixabay

Como o IVA funciona ao redor do mundo?

O modelo de IVA Federal que ainda está em estágio embrionário no Brasil já foi usado para promover reformas tributárias bem-sucedidas em vários países do mundo. Ao simplificar a arrecadação de impostos sobre bens e serviços, tanto os contribuintes quanto o poder público saem ganhando.

Veja um pouco mais sobre o funcionamento deste modelo:

  • Nova Zelândia. Depois de enfrentar um período de crise, a Nova Zelândia adotou uma série de reformas – incluindo uma reforma tributária. Após implementar a tributação com base no IVA, a Nova Zelândia voltou a ser um país próspero e alcançou o primeiro lugar no ranking de melhores países do mundo para se abrir novos negócios.

Confira neste vídeo por que a tributação da Nova Zelândia é um sucesso:

  • Índia. A Índia é um país de proporções continentais e que tinha um sistema tributário caótico – assim como o Brasil. Antes da reforma tributária, o país vivia uma situação bastante problemática, mas conseguiu obter efeitos positivos imediatos. De acordo com a pesquisa Doing Business, do Banco Mundial, a Índia subiu 50 posições no ranking que mede a dificuldade de se pagar impostos no mundo nos dois primeiros anos de vigência da reforma tributária.
  • Canadá. O IVA foi adotado ainda no início dos anos 90 pelo governo canadense em um modelo de IVA-dual – com uma unificação dos tributos federais, e paralelamente, houve a previsão de uma harmonização dos tributos das províncias com a mesma base do imposto federal. Assim, as províncias que não querem aderir ao IVA mantêm os seus tributos originais e podem, até mesmo, não tributar os bens e serviços em seu território.

Confira neste vídeo como funciona o IVA canadense:

Você já conhecia o conceito de IVA Federal? Como você enxerga o surgimento do CBS no sistema tributário brasileiro? Deixe o seu comentário.

Compartilhe
Sobre o autor

Carlos Lima

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Dootax no Seminário PEC 45
Dootax no Seminário PEC 45

A Amcham (Câmara Americana de Comércio) promoveu um encontro para debater sobre a PEC 45 e a Dootax foi uma das empresas convidadas.

Imposto sobre valor agregado no Brasil: será que precisamos dele?
Imposto sobre valor agregado no Brasil: será que precisamos dele?

Será que precisamos dele? Venha entender melhor como deve funcionar o imposto sobre valor agregado no Brasil, uma proposta da reforma tributária do governo.

Imposto Único
Imposto Único

Conheça a proposta de reforma tributária para a criação do Imposto Único e entenda a diferença entre Imposto Único e IVA.