Blog

7 dicas para reduzir custos na importação

Tempo de leitura: 3 minutos

Reduzir custos na importação está entre os maiores objetivos de qualquer empresa que investe na compra de mercadorias de outros países, certo? Apesar das diversas vantagens em manter parcerias comerciais com empresas estrangeiras, as despesas podem se tornar muito elevadas.

Os gastos totais de um processo de importação vão muito além do custo dos produtos. É preciso considerar os custos de transporte, câmbio, documentação, tributos, entre outros. Neste contexto, todas as formas de redução de despesas são muito bem-vindas.

Quer descobrir como reduzir custos na importação? Então, confira as dicas que preparamos para você.

Pagamento de tributos

1. Invista em um bom relacionamento com o seu fornecedor

Os bons relacionamentos são importantes para uma empresa de sucesso. Mas, no comércio exterior, essa importância é ainda mais evidente. Conseguir fechar bons negócios com seus fornecedores pode significar uma economia considerável nas suas importações.

Além disso, o bom relacionamento com os fornecedores pode gerar outros benefícios – como descontos em fretes ou melhores condições logísticas.

2. Fique atento às exigências legais

Outro ponto que demanda atenção quando falamos sobre reduzir custos na importação é o cumprimento de todas as exigências legais na operação. Por ser uma compra internacional, existem diversas normas fiscais e tributárias que devem ser seguidas – incluindo uma documentação própria para a importação.

Ficar atento às exigências burocráticas sobre os bens importados garante que todo o processo seja conduzido dentro do planejamento – sem a incidência de multas. Além disso, ter toda a documentação em dia minimiza os riscos de entraves alfandegários, que podem gerar custos extras com armazenamento ou transporte.

3. Estruture toda a operação de importação

A operação de importação possui uma complexidade maior que a compra feita com fornecedores locais. Por esse motivo, é essencial estruturar corretamente toda a operação – mapeando as etapas que precisam ser percorridas e trabalhando para minimizar os riscos.

Um ótimo exemplo de como esse planejamento pode reduzir custos na importação é evitar multas de sobrestadia na devolução de contêineres. Quanto mais ágil e eficiente sua empresa for, melhores serão os resultados obtidos.

4. Revise com rigor a documentação pré-embarque

Conforme já ressaltamos, a documentação é um aspecto importante quando falamos de importação. Antes de poder retirar suas mercadorias, é preciso assegurar que os documentos necessários sejam emitidos corretamente. Por outro lado, a ausência de algum documento obrigatório pode gerar prejuízos financeiros.

Imagem de Free-Photos por Pixabay

5. Considere os custos de armazenagem

Um dos custos que está envolvido na importação é a armazenagem das mercadorias. Isso acontece porque todas mercadorias importadas passam pelo controle aduaneiro, que é exercido pela Secretaria da Receita Federal.

Enquanto a carga está no processo de controle aduaneiro, a empresa precisa cumprir as exigências dentro do prazo estimado e aguardar para que o curso do procedimento seja o mais breve possível. E será preciso pagar uma taxa referente à armazenagem pelo período em que a mercadoria ficou retida.

6. Identifique os incentivos fiscais que podem ser usados

O Brasil possui uma complexa e onerosa carga tributária. Para as operações de importação, isso pode ser ainda mais desafiador para as empresas.

Por isso, uma forma encontrada para reduzir custos na importação é aproveitar incentivos fiscais – que podem variar conforme os produtos importados, regiões do país ou outros fatores. Geralmente esses incentivos incluem redução da alíquota, isenções ou outros ganhos financeiros.

7. Invista na automação tributária

A tecnologia pode ser sua aliada para lidar com todas as obrigações tributárias da sua empresa. Ao automatizar processos, é possível garantir que todos os tributos sejam pagos dentro do prazo e sem duplicidade.

A Dootax desenvolveu as soluções ideais para ajudá-lo a ser mais eficiente no pagamento de tributos e gerenciar melhor os seus documentos. Dessa forma, você pode reduzir custos na importação e em outros aspectos do setor fiscal.

Você gostou das dicas para reduzir custos na importação? Quer conhecer melhor os benefícios do Dootax Pagamento de Tributos? Saiba mais sobre a nossa solução e agende uma demonstração!

Compartilhe
Sobre o autor

Alessandra Muniz

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Elisão fiscal não é sonegar impostos
Elisão fiscal não é sonegar impostos

Elisão fiscal é o termo utilizado ao conjunto de estratégias que podem ser usadas para reduzir a carga tributária. Saiba mais!

Reforma tributária: IVA ao redor do mundo
Reforma tributária: IVA ao redor do mundo

A reforma tributária e a utilização do IVA são temas em alta. Saiba o que o Brasil poderá aprender com os exemplos de outros países.

DT-e: O que muda com a MP da Liberdade Econômica?
DT-e: O que muda com a MP da Liberdade Econômica?

Você sabe o que é a Medida Provisória da Liberdade Econômica, aprovada na última quinta-feira (11) no Congresso? A MP estabelece garantias ao livre mercado, prevê imunidade burocrática para startups e extingue o Fundo Soberano do Brasil. Entre os pontos analisados pela comissão, está a criação do Documento de Transporte Eletrônico (DT-e). O texto propõe desburocratizar […]

Escritórios