Blog

Pix para empresas: como funciona?

Tempo de leitura: 3 minutos

Você já conhece o impacto do Pix para empresas? Esse novo sistema de pagamentos instantâneos representa um grande salto no uso de tecnologia nos serviços financeiros – e gera diversos benefícios para as organizações brasileiras.

Criado pelo Banco Central, o Pix vem mudando drasticamente a forma como as pessoas fazem pagamentos. Mais do que isso, as empresas também podem simplificar os processos de pagamentos e recebimentos financeiros.

Trata-se de um sistema seguro, competitivo e rápido – com transações financeiras realizadas em até dez segundos e durante 24 horas, todos os dias do ano. Além disso, o Pix consegue eliminar parte dos custos de transações, barateando os processos de pagamento e recebimento. Dessa forma, as empresas podem pagar fornecedores, salários de funcionários, tributos e muito mais.

Quer entender melhor como funciona o Pix para empresas? Então confira logo a seguir!

Pix para empresas
Pessoas foto criado por wayhomestudio – br.freepik.com

O que é o Pix?

Imagine que você precise realizar uma transferência para um fornecedor. Antes do surgimento do Pix, suas principais alternativas eram o TED e o DOC, certo? Entretanto, você não conseguiria realizar seu pagamento antes de segunda-feira se recebesse a cobrança no sábado de manhã, pois eles não permitem operações emferiados, fins de semana ou fora do horário comercial. Além disso, também exigem o pagamento de taxas bancárias.

Com o PIX, as transferências financeiras podem ser feitas em poucos segundos durante 24 horas por dia, 7 dias por semana. Essas operações ocorrem diretamente da conta do usuário pagador para a conta do usuário recebedor, sem a necessidade de intermediários.

Na prática, o Pix é um sistema de pagamentos instantâneos criado pelo Banco Central para agilizar a realização de transações financeiras de forma eletrônica. Em poucos segundos, as operações podem ser executadas do seu início ao fim.

Segundo a definição do próprio Banco Central, pagamentos instantâneos são as transferências monetárias eletrônicas na qual a transmissão da ordem de pagamento e a disponibilidade de fundos para o usuário recebedor ocorre em tempo real e cujo serviço está disponível durante 24 horas.

Como funciona o Pix para empresas?

Com o Pix, você precisa somente do CNPJ do fornecedor ou de um QR code para realizar uma transferência. Mas como isso acontece na prática?

Entenda melhor o funcionamento do Pix para empresas:

  1. Cadastro. O primeiro passo para utilizar o Pix para empresas é fazer um cadastro – que pode ser realizado diretamente nos canais do banco no qual a empresa tem conta.
  2. Confirmação das chaves Pix. No momento do cadastro, será preciso escolher quais chaves Pix ela deseja usar. Essa chave é um código que identifica a conta dentro do sistema e pode ser o CNPJ, o e-mail, telefone ou uma chave numérica aleatória gerada pelo sistema.
  3. Realização de operações. Depois de feito o registro, é possível fazer transações de diversas maneiras:
  • Inserção manual dos dados do recebedor (nome completo, CPF, CNPJ, etc);
  • Inserção de chave Pix que identifica o recebedor;
  • QR Code Recebedor, que é gerado por quem vai receber o dinheiro da transação;
  • QR Code Pagador, que é usado para indicar os dados do pagador ao recebedor.

Principais impactos do Pix para empresas

Acabamos de ver que o funcionamento do Pix para empresas é muito simples. Em poucos minutos é possível começar a fazer transferências e receber dinheiro com muita praticidade.

E são vários os impactos obtidos ao usar o Pix para empresas:

  • Agilidade nas operações. Com o uso do Pix para empresas, todas as operações financeiras podem ser realizadas com mais agilidade e praticidade.
  • Redução de custos. Em vez de pagar diversas taxas bancárias por conta dos intermediários nas operações, as empresas podem reduzir os custos ao aderir ao Pix. Além disso, toda essa praticidade reduz as chances de atrasos nos pagamentos – minimizando juros e multas.
  • Facilidade para pagar tributos. Além da simplicidade para pagamento de diversas de suas despesas operacionais, as organizações também obtêm facilidade para pagamento de tributos por meio do Pix.
  • Rastreabilidade das operações. Ao centralizar as operações em uma plataforma do Banco Central, o Pix aumenta a capacidade de rastreabilidade das operações – diminuindo as chances de fraudes.
  • Redução de caminhões parados. Sua empresa já teve que lidar com caminhões parados em barreiras fiscais pela ausência de pagamento dos tributos? Esse é um problema que pode ser reduzido com o uso do Pix para empresas – que permite o recolhimento dos tributos em poucos segundos.

Quer aprender mais sobre o Pix para empresas? Confira este bate-papo que rolou no Tax Trends ’21:

Compartilhe
Avatar
Sobre o autor

Carlos Lima

Deixe uma resposta

Posts relacionados

DTE – Domicílio Tributário Eletrônico
DTE – Domicílio Tributário Eletrônico

Entenda como funciona o DTE – Domicílio Tributário Eletrônico, quais suas vantagens e desvantagens para o contribuinte.

Como implementar a inovação fiscal na sua empresa
Como implementar a inovação fiscal na sua empresa

Você reconhece a importância da inovação fiscal? Neste artigo vamos falar sobre o caminho para colocá-la em prática através da automação de processos.

DARF – Documento de Arrecadação de Receitas Federais
DARF – Documento de Arrecadação de Receitas Federais

DARF é um documento para o recolhimento dos tributos federais, saiba mais detalhes sobre o que é, multa, juros e retificação.