Blog

Como calcular “full-time equivalent”?

Tempo de leitura: 3 minutos

Mensurar a produtividade da equipe é um grande desafio para os gestores. Para solucionar essa complicação, existem diversas metodologias e ferramentas que podem ser exploradas. Entre elas está o full-time equivalent (FTE).

O full-time equivalent é um parâmetro que mede o número de horas que estão sendo efetivamente trabalhadas na sua empresa. Trata-se de uma forma de quantificar os esforços dos profissionais para que seja possível analisar a força de trabalho com mais eficiência.

Porém, é preciso saber como utilizar corretamente essa metodologia. Para ajudá-lo, veremos neste artigo como calcular o full-time equivalent. Confira.

O que é o full-time equivalent – FTE?

Todos os funcionários fazem pausas para ir ao banheiro, tomar um cafezinho, conversar com seus colegas de trabalho ou checar as redes sociais, certo? Isso faz parte de qualquer negócio. O desafio está em mensurar a real produtividade dos colaboradores por conta desse contexto.

É justamente para isso que é utilizado o full-time equivalent. O FTE permite que os gestores visualizem com mais clareza o tempo de produtividade mensal de cada colaborador e analisem se a jornada de trabalho está valendo o custo.

Ou seja, estamos falando de um parâmetro utilizado para medir a real força de trabalho de uma organização. Com base nisso, é possível identificar as necessidades e capacidades da organização – alocando os colaboradores conforme seus perfis e diminuindo os índices de insatisfação.

Na prática, o FTE pode ser aplicado para tomar uma decisão mais precisa em diversos momentos:

  • Cálculo dos custos de um novo funcionário
  • Recrutamento/contratação
  • Pagamento de salários
  • Concessão de benefícios
  • Compra de equipamentos
  • Escolha entre período integral e meio período
  • Avaliação da viabilidade de contratar uma empresa terceirizada
  • Contratação de ferramentas de automação

Como calcular o full-time equivalent?

via GIPHY

Quer entender como você pode calcular o full-time equivalent? Trata-se de um cálculo bem simples. Confira este passo a passo que vai ajudá-lo:

1. Compute o número de horas trabalhadas pelos colaboradores integrais

Trabalhadores integrais são aqueles que trabalham em média 40 horas por semana, todas as semanas, por mais de 120 dias ao ano. Para fazer esse cálculo, você deve multiplicar o número de trabalhadores por 40 (8 horas por dia x 5 dias por semana).

2. Encontre as horas trabalhadas por trabalhadores de meio período

Depois de encontrar as horas trabalhadas pelos trabalhadores integrais, é preciso encontrar as horas trabalhadas pelos profissionais de meio período. Para isso, você deve multiplicar o total de horas semanais pelo número de semanas que cada trabalhador de meio período trabalhou.

Ou seja, dois trabalhadores de meio período trabalharam 15 horas todas as semanas durante 30 semanas: 2 x 15 x 30 = 900 horas.

3. Combine as horas integrais com as de meio período

Depois de realizados os cálculos dos trabalhadores integrais e de meio período, você deve somar o total de horas trabalhadas por todos os trabalhadores.

4. Divida o total de horas trabalhadas pelo número de horas integrais

Com base no número de horas trabalhadas, você pode calcular o FTE anual, mensal ou diário. Para isso, basta dividir o total de horas trabalhadas pelo número de horas integrais.

  • FTE anual: divida as horas totais por 2.080 (8 horas por dia x 5 dias por semana x 52 semanas por ano).
  • FTE mensal: divida as horas totais por 173,33 (2.080 / 12) pra encontrar a FTE mensal.
  • FTE diário: divida as horas totais por 8 (8 horas de trabalho diárias).
Imagem de edar por Pixabay

Como proporcionar uma redução de FTE?

Cada empresa possui a necessidade de uma determinada carga de trabalho para realizar suas tarefas mensais. E o objetivo é que seja possível realizar um trabalho eficiente utilizando o mínimo possível de mão de obra, não é?

Ao reduzir a necessidade de horas trabalhadas, ocorre uma redução do FTE. Se, em vez de utilizar 30.000 horas de trabalho por ano fosse possível realizar as mesmas tarefas em 20.000 horas, certamente os custos seriam menores – afinal, as despesas com mão de obra estão relacionadas diretamente ao número de horas pagas.

Uma alternativa para reduzir o FTE da sua organização é automatizar as tarefas repetitivas que não agregam valor. Quanto mais atividades forem realizadas automaticamente, menor é o tempo de trabalho humano necessário.

A Dootax é um ótimo exemplo de solução de automação que permite a redução da sua carga de trabalho mensal. Trata-se de uma plataforma que oferece uma ferramenta que automatiza tarefas da área fiscal – incluindo emissão de documentos fiscais, pagamento de tributos, armazenamento de documentos, manifesto do destinatário e muitos outros recursos.

Você já sabia como calcular o full-time equivalent? Quer conhecer melhor os recursos das soluções Dootax? Então visite nossa página.

Compartilhe
Avatar
Sobre o autor

Thiago Souza

Deixe uma resposta

Posts relacionados

O que faz o departamento tributário?
O que faz o departamento tributário?

Descubra o que faz o departamento tributário e qual é o seu papel dentro de uma organização.

Reforma tributária 2020 – o que esperar?
Reforma tributária 2020 – o que esperar?

Saiba o que esperar da Reforma Tributária 2020 e como ela pode afetar o desenvolvimento econômico de nosso país.

O que faz o departamento fiscal?
O que faz o departamento fiscal?

Todas as atividades de uma organização passam pelo departamento fiscal, aqui vamos mostrar todas as atividades envolvidas com o departamento.