Soluções fiscais – Dootax

Blog

O que é compliance fiscal?

Tempo de leitura: 3 minutos

Compliance fiscal é um termo que ficou muito popular nas organizações brasileiras. Os assuntos fiscais e tributários sempre geraram muitas dúvidas nas empresas brasileiras, certo? Com tantas normas e procedimentos a serem observados, muitos gestores ficam inseguros em relação a todas exigências legais.

Foi para otimizar a relação das empresas com os processos fiscais que surgiu o conceito de compliance fiscal. Trata-se de uma ótima forma de reduzir os riscos de penalidades relacionadas às obrigações fiscais e tributárias.

Neste artigo veremos o que é compliance fiscal e tudo o que você precisa saber sobre o assunto. Confira.

O que é compliance?

Compliance é uma palavra da língua inglesa que tem origem no verbo “to comply”, que pode ser traduzido como “cumprir uma norma“. Esse é um conceito que ficou muito popular dentro das organizações com o significado de encontrar as melhores formas e processos de executar determinado trabalho.

Ou seja, o compliance é o conjunto de técnicas e disciplinas utilizadas para cumprir normas legais, regulamentadoras, políticas ou diretrizes definidas por uma empresa. Para alcançar esse objetivo, são utilizadas ferramentas que auxiliam no controle sobre todos os processos internos – sempre com foco em identificar e evitar desvios no fluxo de trabalho.

Todas as empresas brasileiras precisam encarar diversas normas relacionadas a tributação, certo? Por essa razão o compliance fiscal é uma das grandes tendências no ambiente empresarial. Os diversos tributos a serem pagos, normas a serem seguidas e inúmeras mudanças na legislação apenas comprovam a necessidade que uma empresa tem de criar normas práticas para o cumprimento de todas obrigações fiscais.

Riscos do não compliance

A ausência do compliance fiscal em uma empresa pode gerar vários riscos para uma empresa. Já imaginou as consequências de descumprir uma norma legal por descuido nos processos internos? As penalidades podem variar desde multas até a impossibilidade de realizar negócios.

Confira os principais riscos do não compliance:

  • Multas e outras penalidades. O descumprimento das normas fiscais e tributárias implica em multas, juros e outras penalidades previstas na legislação – que podem afetar negativamente todo o planejamento financeiro da sua empresa.
  • Lerdeza nos processos internos. Erros no preenchimento, retrabalho nos processos e confusão entre os funcionários são alguns dos fatores que causam lerdeza nos processos fiscais de empresas que não adotam o compliance fiscal.
  • Dificuldade no acompanhamento da legislação. Sem normas internas que estimulam a atualização legislativa, é muito comum vermos empresas que enfrentam dificuldades para acompanhar as mudanças tributárias.
  • Desconhecimento sobre o funcionamento dos tributos. Uma empresa precisa pagar diversos impostos, taxas e contribuições, certo? Cada um desses tributos possui um funcionamento diferente que precisa ser observado para que todas obrigações sejam observadas.
  • Imagem negativa no mercado. Uma empresa que enfrenta dificuldades fiscais com regularidade pode ficar com uma imagem manchada no mercado – o que afeta o seu relacionamento com clientes, fornecedores e parceiros.

Benefícios do compliance fiscal

Por outro lado, o compliance fiscal produz diversos benefícios para uma organização – que podem ser notados de forma direta e indireta. Confira tudo o que a sua empresa pode ganhar ao adotar esse conceito:

Benefícios diretos

  • Monitoramento de todas as obrigações a serem cumpridas e acompanhamento dos prazos
  • Armazenamento de todos os documentos necessários para comprovação
  • Preenchimento correto das notas fiscais, observando as normas tributárias
  • Geração robotizada de guias para o recolhimento dos tributos
  • Processo de auditoria para identificar potenciais erros

Benefícios indiretos

  • Redução dos riscos de penalidades
  • Agilidade nos processos internos
  • Fácil acesso às informações fiscais
  • Redução de custos relacionados aos tributos
  • Padronização de processos internos
  • Construção de uma imagem positiva da empresa no mercado

Trabalho manual aumenta a possibilidade de erros

Boa parte do sucesso do compliance fiscal está na integração entre as informações fiscais – que precisam estar corretas na emissão da nota fiscal, geração das guias para pagamento de tributos e em todas outras obrigações fiscais e contábeis.

A automação de processos fiscais contribui para que isso seja colocado em prática. Quanto menos a empresa depender dos processos manuais, menores são as chances de ocorrência de erros nos procedimentos fiscais e tributários.

Imagine todos os problemas que poderiam surgir por conta do preenchimento errado de um documento de arrecadação. Uma simples vírgula no local errado faz com que a sua empresa recolha um valor superior ou inferior ao devido – o que pode gerar várias outras consequências negativas.

A tecnologia pode ser sua grande aliada para evitar os riscos fiscais. Com o uso de softwares para cálculo de tributos, emissão de documentos fiscais e entrega das declarações grande parte dos processos internos são automatizados – garantindo eficiência e qualidade nesses processos.

Esse processo pode evoluir ainda mais se começarmos a falar de robotização de processo, que consiste especificamente em definir diversos processos repetitivos e sensíveis que são realizados por humanos que podem ser automatizados. O pagamento de tributos é um exemplo claro disso, pois logo após a apuração o usuário do sistema deve manualmente pegar o valor, acessar o respectivos site (RFB, SEFAZ ou Prefeitura) e digitar novamente todos os valores. O DOODoc – Pagamento de Tributos já resolve toda essa parte com o RPA Fiscal, deixando sua empresa cada vez mais próxima do compliance fiscal.

Você já conhecia o conceito de compliance fiscal? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Deixe o seu comentário!

Compartilhe
Sobre o autor

Thiago Souza

1 comentário(s)
  1. […] departamento fiscal, por exemplo, diversas atividades que influenciam diretamente no compliance fiscal permitem a robotização. Isso traz mais segurança para a qualidade de informação que é […]

Deixe uma resposta

Posts relacionados

Maiores obstáculos da área tributária
Maiores obstáculos da área tributária

Quer conhecer os maiores obstáculos da área tributária e aprender como superá-los? Então confira mais um artigo no blog da Dootax.

DARF – Documento de Arrecadação de Receitas Federais
DARF – Documento de Arrecadação de Receitas Federais

DARF é um documento para o recolhimento dos tributos federais, saiba mais detalhes sobre o que é, multa, juros e retificação.

Automação NFS-e: por que realizá-la?
Automação NFS-e: por que realizá-la?

A automação NFS-e permite que o processo de preenchimento e emissão das notas seja feita de maneira mais rápida. Saiba mais neste artigo.